segunda-feira, 16 de junho de 2014

BMW M1 Gr 5, mais um da Sideways

 A Sideways continua a sua linha de produção, não parecendo ressentir-se dos sinais de crise económica que têm abalado o mercado dos slot car. E dando continuidade às suas criações orientadas para os históricos e estrondosos modelo do Grupo 5, eis que nos chega o terceiro BMW M1, a engrossar uma já extensa lista de belas máquinas que nos preenchem o ego.
Trata-se do terceiro modelo BMW M1, mas corresponde a uma segunda e nova versão da marca alemã. Se as duas primeiras versões correspondiam a um mesmo modelo mas participante em provas distintas e correspondentes ao desenvolvimento expresso pelo preparador Schnitzer, o agora chegado demarca-se dos dois primeiros por se tratar de um modelo distinto, apesar da próxima aparência entre ambos. Foi a Sauber que desenvolveu esta nova versão e se mecânicamente surgiam algumas diferenças, em termos aerodinâmicos existem também pormenores distintivos.
 Este novo M1 representa a réplica do participante em Le Mans no ano de 1982. Estéticamente, este M1encontra-se muito interessante pela combinação de cores sustentadas nos principais sponsores "Olimpus" e "Crockford's".

 Analisemos comparativamente apenas duas das versões, uma vez que a terceira não deixa de ser uma repetição,apenas com a alteração da publicidade.
Existem sobretudo dois pormenores que poderão ressaltar à vista. São os casos dos guarda-lama traseiros e os ailron's. Quanto aos guarda-lama, é perceptível no modelo totalmente branco, observar-mos na secção frontal dos mesmos, tomadas de ar a toda a altura, enquanto a versão da Sauber se resume a  um progressivo disfarce até à porta, contemplando uma ténue tomada de ar em formato triangular. Na parte superior dos mesmos, a versão da Schnitzer detém grelhas de arejamento inexistentes na versão da Sauber.
 Os ailerons embora detendo a mesma superfície, divergem nas derivas verticais de sustentação da própria asa, sendo substancialmente maior no BMW branco.
Na parte superior do que corresponde ao capôt traseiro, ainda na versão branca existem igualmente um conjunto duplo de grelhas de arejamento da secção do motor.
Referir que o M1 agora chegado, contempla as características tomadas de gasolina existentes no modelos de Gr 4, nas pequenas janelas traseiras. Na versão Schnitzer, estas desapareceram.
 Em baixo, dá para perceber a divergência das formas do suporte do aileron.
As jantes serão outro dos factores a proporcionar um visual diferente. Ao invés dos característicos tampões, surge à vista o belo rendilhado a negro do centro das jantes BBS, a contrastar com a cromagem dos aros.
 Na parte frontal, os capôt's também se apresentam com algumas diferenças.
Na versão mais recente, existem duas lâminas longitudinais que vão da extremidade frontal até junto do pára-brisas. À laia de à parte, poderemos dizer que finalmente percebi o porquê da existência duns buraquinhos na parte superior das tampas dos faróis, que servem afinal nem mais nem menos, para fixar as lâminas agora chegadas na nova versão. Entre estas e a lateral limite dos guarda-lama, tanto num como noutro M1 existem grelhas de arejamento, mas distintas entre eles. Também no centro dos capôt's, na versão da Sauber há duas lâminas. A versão Schnitzer é totalmente livre surgindo num plano inferior uma placa totalmente negra.
 Nas traseiras que sendo totalmente iguais, poderemos ainda assim mencionar a existência de uns apêndices na parte superior dos guarda-lama, no modelo totalmente branco. O agora chegado encontra-se desprovido destas chapas de alumínio, apresentando-se completamente liso.
Deve-se chamar a atenção para o facto desta secção do mini-modelo se encontrar completamente errada, não correspondendo em nada à realidade. Esta versão não gastava os stop's originais e trata-se de um painel completamente liso duma extremidade à outra. Também gastava apenas um escape e não dois tal como representou a Sideways.


O que estará mal nesta nova reprodução?
A inexistência das dobradiças no cimo da capota
 A representação da tomada de ar lateral dos guarda-lama traseiros foi desenhada muito abaixo (provávelmente pensada para poderem futuramente editar outras versões), o que obrigou à representação do logo da "Crockford's" acima da mesma, quando esta deveria situar-se abaixo da entrada de ar.
Na imagem de baixo, dá para perceber o quão diferente é a traseira do modelo verdadeiro.
 As lâminas que existem no capôt da frente deveriam acabar em ângulo e na zona das tampas dos faróis e não interromper abruptamente nem tão no limite do mesmo. E se repararem, estas deveriam ter continuidade no spoiler frontal, mas a Sideways esqueceu-se.

 Os faróis que surgem integrados na grelha frontal, não deveriam encontrar-se no limite exterior. Entre o limite da grelha e estes, existem ainda no modelo real uns piscas. Estes foram esquecidos e o farol acabou por ocupar o lugar original dos mesmos. Note-se ainda que em Le Mans, este modelo usou faróis duplos, tal como se observa na última imagem deste artigo.
Também a tomada de ar que surge abaixo da grelha original do M1, encontra-se demasiado larga. Este deveria ser um pouco mais curta.
No entanto, estamos perante mais um belo exemplar trazido por este construtor que nos tem oferecido belíssimas obras.