sábado, 9 de junho de 2012

Museu do Brinquedo Português - Ponte de Lima

Fonte: Agência Lusa
Ponte de Lima: Primeiro Museu do Brinquedo Português retrata um século de "brincadeiras"
Viana do Castelo, 08 jun (Lusa) - O primeiro Museu do Brinquedo Português abre portas oficialmente este sábado em Ponte de Lima, para apresentar mais de 2.000 peças retratando um século de evolução das "brincadeiras" nacionais.
"Este museu é o concretizar de um sonho de uma vida", confessou à agência Lusa o colecionador Carlos Anjos, que passa agora a ser director-técnico do museu, inaugurado esta sexta-feira, mas que só no sábado abre portas ao público, com entrada gratuita no primeiro dia.
O Museu do Brinquedo Português de Ponte de Lima apresenta, por ordem cronológica, o fabrico do brinquedo nacional ao longo de um século, até 1986, data de adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia.
Alguns dos brinquedos são cavalos e bonecos construídos em pasta de papel por volta do ano de 1900, mas há outros, como um carro de bombeiros em madeira, de 1930.
"É uma alegria muito grande ver este museu como uma realidade", sublinhou Carlos Anjos, admitindo que tudo começou por influência de um amigo, colecionador de brinquedos antigos, que lhe despertou o gosto de fazer o mesmo.
Começou por reunir apitos de barro, passando depois para peças em madeira, até chegar a um espólio de 30.000 objetos - só uma parte ficará em exposição permanente -, que não pára de crescer.
"Isto é um bicho que entra e não sai mais", garante, reconhecendo que "anda sempre de olho aberto" em busca de brinquedos.
A viagem pelo novo museu começa num comboio de zinco pela história de alguns dos mais importantes fabricantes nacionais de brinquedos e da sua produção.
A exposição incluiu ainda peças de coleção cronologicamente ordenadas, década a década, enquadradas com as alterações formais e técnicas, associadas ainda às transformações que o Mundo foi enfrentando.
Entre a coleção contam-se bonecas, carrinhos, militares, barcos, jogos, livros, cavalos de carrosséis, apitos, rocas, espingardas e pistolas, mas também comboios e pistas e aviões, entre muitos outros.
Dela fazem parte ainda rocas, flautas de folha de flandres, baldinhos de praia em madeira com motivos coloridos, passando pelas camionetas, barcos e carros a pedais.
"De tudo se fez em Portugal", garante a autarquia de Ponte de Lima, que assumiu a liderança deste projeto.
"É um museu que nos vai dignificar, também à região e ao país. É o único a tratar do brinquedo português e por isso é um motivo", garante o presidente da Câmara, Victor Mendes.
O museu fica instalado na Casa do Arnado, no centro da vila, e representou um investimento de cerca de 450 mil euros, totalmente coberto pelo orçamento da Câmara.
Já existe um Museu do Brinquedo em Sintra, mas o de Ponte de Lima é o único dedicado exclusivamente ao brinquedo português.
PYJ.
Lusa/Fim

Reportasgem TSF em:
http://www.tsf.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=2595714

Bonecas, livros, jogos, triciclos, pistolas, soldados, pistas de aviões e comboios. Brinquedos e mais brinquedos feitos com os mais diversos materiais, mas todos de fabrico nacional. É este o conceito do primeiro Museu do Brinquedo Português que é inaugurado esta sexta-feira, em Ponte de Lima. Com um investimento de 450 mil euros, a autarquia reuniu o espólio de milhares de peças do colecionador Carlos Anjos, que há mais de 20 anos anda nesta brincadeira.