segunda-feira, 4 de março de 2013

Começou o campeonato - Turismo Fly 2013

Teve início na passada sexta feira, o arranque da primeira prova organizada pelo GT Team Slot Clube, tendo esta decorrido na bonita pista do BB Clube.
 Trata-se de uma pista cuja traçado se torna acessível à maioria das pessoas, mas difícil de se conseguir tirar verdadeiramente partido, para os registos de alto nível.
 Decoração é coisa que não falta, apresentando pormenores de alguma graciosidade.
 Para este campeonato, o regulamento obriga a que os modelos sejam o BMW 3.20 e Alfa Romeo 156 da Fly Racing, modelos agradáveis e competitivos. Obrigava-se ainda à formação de equipas de dois pilotos por cada carro, sendo no entanto obrigatóriamente constituídas por dois pilotos, um dos quais iniciado ou iniciado nesta pista.
 O sorteio ditou as seguintes parelhas:
Paulo Mendes - Francisco Matos Sénior
Augusto Amorim - César Amorim
Rui Mota - Bruno Martins
Hugo Figueiredo - Pedro Correia
Luís Azevedo - David / Paulo Gonçalves
Carlos Alvim - Pedro Mota
José Pedro Marques - Paulo Gonçalves
Mika - David
 Como o número de pilotos presentes foi ímpar, Luís Azevedo acabaria por repartir a sua pilotagem com dois iniciados que repartiram também a condução com José Pedro Marques e Mika. Para a classificação final no entanto, conta para a pontuação dos iniciados, os turnos tidos com estes dois últimos.
E à partida estiveram presentes sete BMW e um Alfa Romeo, este último a preencher o ego de Carlos Alvim.
 Para a primeira manga, surgiam as duplas Paulo Mendes/Francisco Matos, Luís Azevedo/Paulo Gonçalves/David, Pedro Correia/Hugo Figueiredo e Bruno Martins/Rui Mota.
 E foi notório ver a aplicação dos consagrados a dar o tudo-por-tudo, na tentativa de compensar as perdas tidas pelos novatos. De registar no entanto, o belíssimo desempenho da maioria dos iniciados, que se adaptaram lindamente a uma pista totalmente desconhecida.
Esta viria a ser ganha pela dupla Pedro Correia/Hugo Figueiredo, apesar dos ataques de Paulo Mendes a imprimir um andamento de outro mundo. A aplicação de Rui Mota, tornou-se igualmente infrutífera para conseguir chegar-se as dois da frente.

 Para a segunda manga, era a vez das duplas Augusto Amorim/César Amorim, José Pedro Marques/Paulo Gonçalves, Carlos Alvim/José Pedro Mota e Mika/David. César Amorim, o mais novato dos presentes, não se intimidava e dava a luta necessária aos consagrados. José Pedro Marques era também um dos que impunha forte andamento, contrastando com as dificuldades encontradas por Pedro Mota no Alfa Romeo, que apesar disso, ainda assustava Mika.
Carlos Alvim confirmava as dificuldades encontradas por Pedro Mota, debatendo-se também com um difícil de conduzir, Alfa Romeo.
No final, era o equilíbrio que acabava por ditar uma classificação que todos consideraram interessante, gerada pelo somatório das voltas dos mais habilidosos, com os mais inexperientes.
E nesse equilíbrio, viria a impor-se a dupla Pedro Correia/Hugo Figueiredo, seguida de Paulo Mendes/Francisco Matos. No terceiro degrau do pódio, Bruno Mendes/Rui Mota, acabariam por se sobrepor a César Amorim/Augusto Amorim.

               Tabela da classificação final                  
Classificação final:                                                                  
1º - Pedro Correia / Hugo Figueiredo
2º - Francisco Matos / Paulo Mendes
3º - Bruno Martins / Rui Mota
4º - César Amorim / Augusto Amorim
5º - Luís Azevedo
6º - Paulo Gonçalves / José Pedro Marques
7º - David / Mika
8º - José Pedro Mota / Carlos Alvim
No pódio por modelos, a primazia foi dada em número e resultados, ao modelo BMW, tendo o único Alfa Romeo presente ocupado a última posição.
E no pódio por pilotos, Pedro Correia e Hugo Figueiredo, levaram a taça do primeiro confronto.
Já na próxima sexta-feira repetir-se-à nova batalha, mas onde as equipas serão diferentes, já que os sorteios se realizam para todas as provas.
E no final, que vença o melhor.......