sábado, 13 de junho de 2015

Campeonato DTM - Terceira jornada

 Mais uma prova do interessantíssimo Campeonato DTM 2015 decorreu nas instalações do GT Team Slot Car, ontém dia 2.
E uma vez mais, as emoções estiveram ao rubro com soberbos andamentos entre os concorrentes. E se desta vez David Fernandes repetiu a ausência, podemos já contar com a presença do vimaranense Carlos Afonso.
 Surpresa foi a troca de montada por parte de Paulo Mendes, deixando o BMW na estante preterido pela chegada de mais um Audi do fabricante SCX, tendo ficado apenas David Azevedo e o seu Audi, como únicos representantes do fabricante Carrera. Assim, tivemos apenas dois Mercedes e uma verdadeira armada de Audis.
 E foi novamente brutal o desempenho individual dos concorrentes, com vários registos de tempos na ordem dos 10.7 a contrastar com os raros registos de 10,8 da jornada anterior.
A primeira manga teve como intervenientes Augusto Amorim que brilhou novamente com um andamento arrasador, Rui Mota que fazia os possíveis por acompanhar o comandante da manga, Ricardo Ferreira que se esgrimia igualmente com recurso a todas as armas possíveis e Marco Silva que uma vez mais pautava a sua participação por muita rapidez, mas penalizado por algum excesso de saídas.
A segunda manga recebia Paulo Mendes e o seu extraordinário Audi, tendo imposto também ele um soberbo andamento, David Azevedo que brilhou igualmente com um andamento de se lhe tirar o chapéu, César Amorim também com imensa vontade de provar que aqui está para fazer mossa e Carlos Afonso, que viria a pagar com alguns excessos, a sua falta de treinos neste traçado e dum punho mal regulado.
No final, Augusto Amorim tornaria a subir ao degrau mais alto do pódio, mas desta vez apenas com uma volta de avanço sobre Paulo Mendes. A terceira posição foi conseguida por Rui Mota que via atrás de si e com o mesmo número de voltas David Azevedo, tendo ambos ficado a três voltas do vencedor. A quinta posição pertenceria a Ricardo Ferreira com menos duas voltas do que o quarto classificado e via César Amorim seguir-se-lhe a apenas uma volta de diferença. Mais uma bela prova deste novato que paulatinamente vem aterrorizando a velha guarda. Carlos Afonso viria a ocupar o sétimo lugar também a uma volta apenas de César Amorim, enquanto a fechar a tabela ficava Marco Silva a três voltas do sétimo lugar.
 Embora seja unânime que os Audi são os melhores carros, tem sido no entanto o Mercedes e Augusto Amorim a dominar os acontecimentos. Curioso é constactar que os dois Mercedes presentes, ficaram a abrir e a fechar a classificação, com a armada Audi intercalada.
 Mais uma prova brutal, onde se verificou a melhoria da totalidade dos registos anteriores, como o número máximo de voltas final a aumentar novamente. Mas também. à excepção de Marco Silva e Ricardo Ferreira, a totalidade dos pilotos melhorou as suas anteriores marcas.
 Augusto Amorim, Paulo Mendes e Rui Mota ficaram com os melhores resultados da terceira jornada de um campeonato disputadíssimo e de uma verdadeira guerra de nervos.
Vamos lá à quarta jornada, pois há já quem diga que ainda vai fazer melhor.
Um campeonato simplesmente BRUTAL....
Não perca os próximos capítulos.....