domingo, 23 de julho de 2017

Comparativo - Alfa 155 / Opel Calibra - Slot.It

 A nova era dos DTM da "velha guarda" trazidos até nós pelas excelentes criações da Slot.It, é já merecedora de uma prova comparativa entre os seus valôres relativos.
 A chegada do Alfa Romeo mereceu a seu tempo uma análise cuidada, dada a surpreendente excelência comportamental demonstrada em pista. E o Opel Calibra como será?
Dotado de uma carroçaria mais larga mas sobretudo mais baixa com especial relevância para a secção traseira, acaba o Opel por ter um aparente ganho relativamente ao Alfa Romeo 155 V6 TI.
Servimo-nos então de cada um destes modelos mas sujeitos a uma evolução, para com eles efectuar um teste comparativo. Uma nova bancada de motor, um motor de caixa grande oriunda do fabricante Scaleauto, suspensões magnéticas de ímanes pequenos, eixos ôcos tanto à frente como atrás, palhetas mais finas que permitem um abaixamento da altura da frente, uma nova relação pinhão/cremalheira, capas finas da Scaleauto nas jantes da frente e pneus Spirit/Scaleauto no eixo traseiro, foi tudo a que se sujeitou cada um deles para os tornar mais performantes.
Um pouco pela minha natural exigência de manter os modelos o mais fieis possíveis com a realidade e também com a própria edição dos modelos, acabei por manter tanto as jantes como o habitáculo originais. É sabido que se consegue com alguma facilidade a melhoria dos mini-modelos substituindo-se ambos os órgãos por outros de maior leveza, contudo, uma vez que esta política é comum a ambos, não existe por essa razão qualquer critério diferenciador.
 A versão original do Alfa conta com um peso total de 69,3 gr.

Depois das enumeradas modificações, o mesmo Alfa veria o seu peso subir para as 81,6gr, um incremento de 15,3 gr.

O Opel regista um pêso inicial de 68,1gr, menos 1,2gr que o Alfa Romeo.

Depois das respectivas transformações, o pêso final registou 76,6 gr, ou seja, mais 8,5gr, do que o seu pêso original.
Contudo o Opel Calibra leva a melhor com os seus 76,6gr, sobre as 81,6gr do Alfa Romeu, uma diferença favorável à máquina alemã de 5gr certas, algo verdadeiramente de relevo.
 Vamos então para a pista verificar qual deles expressa em segundos a maior vantagem.

 E o primeiro a marcar registos foiu o Alfa Romeo. Ao fim de um turno de 5 minutos, o melhor registo fixava-se nos 11,81s. Esra a vez da primeira experiência com o Opel.
 E a primeira sensação é de que apresenta uma traseira mais solta do que a do Alfa Romeo, mas ao fim da segunda volta já surgia um tempo arrebatador, registando-se o tempo de 11,37, o que demonstra uma clara vantagem sobre o seu rival.
 Parei de imediato e retomado o Alfa, já que acabaria por ficar com a clara sensação de que não poderia ter dado tudo, comecei a fazer voltas verdadeiramente ao ataque, tal com o se me encontrasse de faca nos dentes numa verdadeira competição. Apesar der melhorado, o seu melhor registo ficava-se ainda bastante aquém do tempo do Opel Calibra em verdadeira estreia. 11,57, não chegava para os 11,37 conseguidos em apenas duas voltas.
 De novo com o Opel e ainda que pudesse melhorar o registo com mais alguma insistência, 11,29 foi o tempo que acabaria por ficar como o melhor dos registos deste teste. Afinal um verdadeiro vexame para a máquina italiana. Ficou a certeza de que o Alfa ainda que muito bom e muito agradável de se pilotar, se encontra infinitamente distante e sem argumentos para esta nova criação da Slot.It.
Pena este fabricante italiano ter partido para uma evolução deste Alfa Romeo 155 V6 TI, ao invés de nos proporcionar mais uma bela surpresa com a edição do Mercedes 190. Afinal, o que aí vem quase certamente não se poderá esgrimir com este surpreendente Opel Calibra, um modelo que demonstrou surpreendente rapidez.