sábado, 16 de setembro de 2017

As correcções que o tempo obriga

Na primeira era da Fly, isto é, antes desta marca ter desaparecido para retomar mais tarde com o actual nome de Flyslot, aquele fabricante havia editado tanto o Chevron B19 na sua série paralela, a "GB Track", como ainda o Lola T70 na sua série corrente, Fly, sob as cores do "Team Gunston". Tratava-se de um bem sucedido Team sul-africano e que tive a sorte e prazer de os poder ter visto in loco em competição pura, tanto ao nível dos Sport Protótipos como mesmo no capítulo da Formula 1. Não perdi o ensejo de os adquirir na época assim que chegaram ao mercado, pois a bela imagem daqueles modelos permanecia em memória como esplêndidas recordações de adolescência.
 Muito recentemente e apesar de se tratarem de versões correspondentes a participações distintas, as mesmas decorações surgiram nos mesmos modelos, ainda que relativamente ao Chevron se tivesse passado da versão B19 para a B21, com uma extraordinária correcção cromática. Em boa hora a Flyslot o fez, pois para além a exigência de exactidão, cada um deles acabaria por se tornar muito mais apelativo, dado tratar-se de um laranja vivo e muito bonito.



 Quanto ao Lola,este acabaria por receber um ganho extra, já que a introdução da mesma côr nas suas jantes, contribuem para uma imagem verdadeiramente fantástica.

 Comparemos agora ambas as versões quando colocados lado-a-lado com os correspondentes modelos. Percebe-se agora melhor, a diferença entre eles e o que se ganhou em termos estéticos. Verdadeiramente surpreendente....