sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Os protótipos clássicos da Slot.It - Considerandos

 
Está na hora e mais ainda agora com a chegada de mais dos gloriosos protótipos do mundo dos históricos clássicos, de se fazer uma resenha comparativa entre as belas reproduções da Slot.It.
Abordarei o tema através dum artigo que versará algumas comparações de relevo, como é o caso dos pesos de cada um deles.
 A honra da estreia neste fabricante coube ao belíssimo Ferrari 312 PB, uma máquina que não deixou ninguém indiferente na época. Excelente reprodução tanto das suas linhas como da própria representação das jantes, muito próximas da realidade.
No capítulo da balança, com os seus 66.9gr, acusa o peso da estreia registando o maior dos números de todos os modelos e versões até agora a nós chegadas.
 Bem mais recente, é o Chaparral 2E. Uma vez que este modelo pouco tem a explorar ao nível das suas versões, a Slot.It atreveu-se a dele tirar partido com evoluções tecnológicas. A isso, correspondem pesos diferentes para modelos aparentemente iguais. No entanto, a sua mais recente produção, não faz dele dos mais leves modelos. Compreende-se o facto, pela complexidade de linhas da sua carroçaria, bem como o acréscimo de elementos em fotogravura.
 Surpreende a leveza do Alfa Romeo 33/3, que parece não acusar os anos em que foi produzido. Trata-se do segundo modelo deste tipo de carros a que a Slot.It se debruçou e os seus 64.6gr, ainda hoje não escandalizam.

 O Ford GT 40 recebeu duas versões distintas e ainda um terceiro, uma espécie de versão híbrida entre o MKI e o MKII. A versão MKII é no entanto significativamente mais pesada do que as outras duas.
 Mas verdadeiro peso pluma, mostra-se o agora chegado Mc'Laren M8D. No mundo dos clássicos, os seus 59.5gr surpreendem verdadeiramente.

 Quando pesadas exclusivamente as carroçarias, espanta-nos o facto de apresentarem o mesmo peso, tanto o Alfa Romeo como o Chaparral, o que comprova que o chassis do modelo do trevo de quatro folhas é o que está a penalizar o carro.

 Já no referente aos Ford GT 40 e uma vez que repartem a mecânica, fica comprovado que é a carroçaria que faz a diferença entre ambos.
Nos modelos mais recentes e tal como se mostra através da segunda imagem abaixo, a política de imagrecimento dos modelos da Slot.It passa por uma elaborada reprodução do conjunto do cokpit, onde o próprio piloto se reproduz, à excepção do capacete, apenas por uma película exterior. Os Ferrari 312 PB e os Alfa Romeo 33/3, são altamente penalizados por se apresentarem com pilotos maciços.
 
 A carroçaria do novo militante, continua a bater recordes. 13.3gr é o registo deste peso pluma.
 No referente às mecânicas, o conceito geral é mantido na totalidade dos modelos e versões. Mas a Slot.It não parou e também neste campo deu continuidade à tarefa de desenvolvimento dos seus modelos.
 É disso exemplo e significativo o exemplo que seguidamente abordaremos.
Nas duas imagens aqui deixadas dos chassis de dois modelos do Chaparral 2E, pode observar-se alguma diferença existente entre ambos. Dotados de berço de motor intercambiável, poderemos verificar que o conceito dos chassis é distinto. No modelo de cima, a versão mais pesada e referente à primeira edição, o seu chassis permite que se venha a montar um berço para motores Boxer em posição anglewinder. No modelo de baixo, a versão posteriormente editada e mais leve, não permite que isso venha a contecer, mas admite a inclusão da última evolução de berços para motores em posição sidewinder de caixa pequena. Isto representa por um lado a enorme vantagem de se poder montar suspensões no berço, tanto nos apois convencionais, como nos agora existentes lateralmente. Quanto ao motor, ainda que sendo o mesmo, são montados com a cabeça em lados opostos, o que implica uma posição do pinhão também distinta relativamente à cabeça do motor, já que se encontra do mesmo lado do modelo. 
 Esta segunda versão, é a que foi editada em invólucro de cartão completamente fechado e com o dorsal 66. E já agora, existe também entre eles, uma diferença ao nível da carroçaria. Enquanto na versão com o número 65 a lateral se estende numa linha plana até ao seu limite inferior, na versão 66 esta é arredondada até ao seu limite.

 No caso dos Ford GT 40, apesar das distinções existentes nas carroçarias, as suas mecânicas permanecem inalteradas. O mesmo será dizer, que para uma escolha que se prenda com o melhor dos compromissos dinâmicos, deverá sem dúvida optar-se pela versão MKI (Gulf no caso), já que se trata da mais leve das versões.
 Mas para mim, a mais obvia das escolhas, parece tratar-se do novo Mc'Laren. Mas atenção que este modelo se encontra limitadíssimo no que se refere à largura dos pneus traseiros. Admite pneus mais estreitos do que a totalidade dos rivais, o que poderá representar alguma penalização.

 Chassis do Chaparral - 49.0 gr

 Chassis do Alfa Romeo - 48.5 gr

 Chassis Ford GT 40 - 48.0 gr

Chassis Mc'Laren - 45.7 gr

Será bom no entanto, termos sempre presente que nem tudo o que parece, é. E tenho bem presente, que nunca diria que um dos mais competitivos clássicos, seria o Chaparral 2E. No entanto, a competição veio a comprová-lo. Agora, fica para os verdadeiros entendedores destas matérias da competição, o passo seguinte e que é provar em pista se o agora chegado, será ou não a verdadeira máquina a bater. Eu, quase não tenho dúvidas......