quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O futuro hoje - Chegou a revolução

The Area 71 Slotcars, é um novo nome a decorar pelos amantes da modalidade slot cars.
É afinal, a revolução e o culminar da evolução das criações 3D no nosso mundo.
Pela amabilidade de Alfredo Carvalho e da sua loja SC1968 Slot-Cars & Toys, foi-nos possível apreciar e analisar o que já é possível fazer-se em impressoras a três dimensões.
Este fabricante produz os seus chassis, algo já comum, mas também as carroçarias e os seus interiores através deste método.
Tudo perfeitamente embalado e embrulhado, onde não falta também um folheto explicativo.


A acompanhar este Kit, uma embalagem de origem Scaleauto com os parafusos necessários para a montagem dos acessórios mecânicos que terão que ser acoplados ao chassis e em cuja aposta farão parte escolhas pessoais.
Também dois  suporte de patilhão de dimensão distinta, perfeitamente dimensionados para o chassis em questão.

 O chassis encontra-se também dimensionado para receber berços de motor de origem Slot.It, visto também estes se terem vindo a mostrar como uma óptima opção. Encontra-se também desenvolvido para receber parafusos allen com o objectivo se poder afinar a altura do eixo da frente.
 Mas o kit está absolutamente completo, onde não falta o aileron deste belo Lamborghini Uracan, o aileron, os retrovisores e ainda os insert's que simulam as jantes. Do cockpit consta o torso e a cabeça do piloto é um acessório independente. Os vidros são em acetato extremamente fino, o que requererá algum cuidado na sua montagem, pois o risco de os perder, existe. Referir que o fabricante tem o cuidado de deixar visível através de côr os limites dos vidros, para que se tornem assim mais perceptíveis.
 O peso de cada órgão poderá ser analisado em cada uma das imagens que se seguem. O habitáculo já com a cabeça do piloto, pesa 2,3 gr.
 O chassis, sem qualquer órgão a ele acoplado, fica nas 7,6 gr.
 A carroçaria regista as 11,3 gr
 O conjunto das três peças não regista sequer as 22 gr.
 Estes registos surpreendem pela sua extrema leveza, atendendo sobretudo à inovação do conceito e à qualidade do plástico utilizado. Muito flexível e a fazer lembrar um pouco a borracha, deixa adivinhar no imediato que se tratarão de modelos verdadeiramente silenciosos. Aliado a isso, a sua flexibilidade permitirá que em pistas abrasivas como a Ninco por exemplo, deverão absorver na perfeição as habituais vibrações.

 A sua agradabilidade ao tacto é outra surpresa, já que não tinha-mos nunca antes observado impressões deste tipo, tão lisas. Não apresentando na sua superfície qualquer nervura habitual neste tipo de impressões, acreditamos que as impressoras de que se servirão para esta realização, serão provávelmente de uma nova geração. Não descoramos no entanto, que se tenha recorrido a algum trabalho manual extra de refinamento após a impressão, de forma a conseguir-se este interessante acabamento.

 De louvar é o facto de se conseguir a reprodução de ínfimos pormenores, absolutamente dignos de injecção em plástico, ainda que a qualidade não possa ser verdadeiramente comparável.
 A parte interior da carroçaria não apresenta o mesmo tipo de acabamento visível no exterior, mas ainda assim de grande qualidade.

 Resta dizer que este produto tem a assinatura italiana, o que começa a ser marcante no seio das  boas produções dedicadas à modalidade.

Agora ficarão por comprovar as verdadeiras potencialidades dinâmicas deste novo produto. No entanto, a qualidade do material aqui aplicado, levanta a séria suspeita de que estaremos perante uma verdadeira surpresa dinâmica dentro do panorama competitivo ao mais alto nível.
Mas se com o Lamborghini Uracan se atreveram a uma estreia mundial, este fabricante não se limitou a ficar por aqui e editou já também o novo Chevrolet Corvette.
 Os adjectivos atribuídos ao modelo anterior, são extensivos a este ícone americano. De linhas distintas, cada um deles terá os seus próprios admiradores.

 É possível observar-se que não se fugiu a pormenores, ainda que a qualidade não resulte igual às produções plásticas, nascidas de complexos e dispendiosos moldes.
 Com um chassis mais pesado mas uma carroçaria mais leve, o Corvette perde ligeiramente para o Lamborghini na batalha dos pesos.


 Em baixo percebe-se que o acabamento interior é de qualidade inferior à exterior.

Confirma-se no entanto que estamos a entrar numa nova era do slot, apoiada quase em produções à medida e em que cada um de nós, um dia destes, produza as suas próprias criações.
Afinal, o futuro é mesmo hoje....