sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

De Tomaso Pantera - Scaleauto


 A Scaleauto privilegiou-nos com a edição de um dos fantásticos desportivos dos anos 70.
Transformado quase numa lenda, este fantástico desportivo de linhas arrojadas para a época, constituía uma das grandes falhas existentes no mundo dos slot car.
Agora e através da Scaleauto, podemos dele desfrutar para deleite de alguns dos seus maiores apreciadores.
 Editado numa primeira fase na cor amarela, permite-nos tanto a representação de duas participações na clássica de Le Mans, nos anos de 1974 e 1976, como a possibilidade ainda de o mantermos em versão  civil, dada a falta de modificações externas que o modelo sofreu para ambas as participações.

 Fazendo-se acompanhar de duas folhas de decalque, fica ao alcance dos apreciadores, decorá-lo numa das duas versões possíveis de Le Mans, ou optar ainda por mantê-lo na sua pura versão de estrada.

 Vai ser possível no entanto, vêr surgirem outras versões tanto na série sob a marca de Scaleauto, como ainda da marca MSC onde quanto a mim, se encontram nesta última as mais apelativas.

 O mini-modelo mostra-se como uma peça interessante, ainda que com alguns erros a fazerem-se notar. A realçar no imediato, a falta de cromados por substituição do prateado, o que dota de alguma maneira o mini-modelo a uma espécie de brinquedo para crianças.
A representação dos faróis escamoteáveis, não parece ter sido da melhor forma representada, já que o seu limite mais frontal não deveria acompanhar tanto como surge na miniatura, a linha limite da carroçaria. Estes deveriam apresentar uma forma mais rectangular.

 Na traseira, existe uma troca no grupo óptico, pois a representação branca desse conjunto, haveria de se situar na parte interior e não exterior como é possível observar-se.

 No entanto, o aspecto mais crítico prende-se com a representação das rodas.
Era característica dos modelos desta época, surgirem com pneus de alto perfil e jantes de tamanho relativamente pequeno. Na reprodução proporcionada pela Scaleauto, ficamos com a ideia deste vir equipado na sua vida real com jantes de 18" e pneus de perfil baixo. Este exagero proporciona um desenho de centro das jantes completamente irreal e onde o centro em forma pentagonal e sem a representação das porcas de aperto se torna até ridículo e que não beneficia em nada o mini-modelo.

Equipado com 4 escapes e uma rede na parte inferior traseira, merecem um ponto positivo estas belas reproduções.
A sua mecânica apoia-se no já habitual chassis da marca, mas equipado com berço para motor em posição sidewinder e motor de caixa pequena.
O seu patilhão complementa-se com a inclusão de uma pequena mola.
Registar que este bonito De Tomaso Pantera se encontra com as rodas muito no limite das cavas dos guarda-lama, o que pode dificultar o seu bom desempenho dinâmico, obrigando a que se recorra à inclusão de parafusos allen que o chassis admite lateralmente e para os quais a própria carroçaria se encontra também preparada.