quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Campeonato Clássicos NSR

Foi ontém que se iniciou o Campeonato Clássicos NSR, aberto a todos os modelos clássicos deste fabricante. Como novidade, trata-se de um campeonato em que cada carro é dividido por dois pilotos e cada calha tem a duração de 10 minutos. Depois de se terem visto pilotos a testar vários modelos, o que se viu foi a grande maioria das equipas a ter feito a sua aposta recaír no Ford P68, ficando Luís Azevedo e Ricardo Ferreira a constituir a excepção, já que o Ford GT 40 MK IV acabaria por ser o modelo por eles eleito. Desta vez a pista eleita foi a Carrera, o que constituíu dificuldades acrescidas a algumas equipas, pelo excesso de tracção que a borracha acumulada no plástico, causava.
Ricardo Ferreira trazia a sua família para o acompanhar neste arranque de campeonato.
Augusto Amorim, um dos candidatos, aprontava-se para a sua qualificação.
Enquanto isso, José Pedro Marques descontraía-se com o seu télélé....

E a qualificação deixava como melhor registo 8"823 para a equipa composta por David Azevedo / José Pedro Marques.

Depois, alinhavam-se os modelos de acordo com as escolhas de calha da responsabilidade de cada equipa.

Iniciada a prova, José Pedro Marques e Rui Mota começam a marcar um frenético ritmo, acabando a calha nas duas primeiras posições, com vantagem para o segundo. Augusto Amorim posicionava-se em terceiro com uma vantagem de uma volta para Luís Azevedo, a padecer de um pneu mal colado no seu Ford GT MK IV. Francisco Matos fechava a classificação, não se estranhando o seu desempenho já que não havia preparado este campeonato nem o seu carro havia sido desenvolvido antecipadamente.

A segunda calha confirma a batalha pela primeira posição e desta feita José Pedro Marques impõe-se a David Fernandes mas completam a calha empatados no número de voltas. Estava acesa a luta pelo comando.
Por outro lado, Ricardo Ferreira arrebata a terceira posição a César Amorim, enquanto Paulo Mendes sente o défice de preparação no seu Ford P68 que lhe permitisse um melhor desempenho.

A terceira calha vê Rui Mota perder quatro voltas para os seus mais directos rivais, ficando mais confortáveis José Pedro Marques / David Azevedo. Luís Azevedo ganhava uma volta a César Amorim na luta pelo terceiro degrau do pódio, conseguindo ascender por uma volta à terceira posição. Francisco Matos, não consegue fugir da cauda classificativa, mantendo-se a sua equipa na quinta posição.

A quarta calha permite o renascer da luta entre as equipas David Azevedo / José Pedro Marques e Rui Mota / David Fernandes, com este último piloto a recuperar duas voltas aos comandantes. E enquanto os dois team's da frente se degladiavam pelo comando, Augusto Amorim reagia e atacava forte os dois primeiros e recuperava o terceiro lugar ao mesmo tempo que ganhava uma vantagem de duas voltas a Luís Azevedo / Ricardo Ferreira. Paulo Mendes sente dificuldades e comete alguns exageros que o levam a alguns despistes, o que o leva a ficar cada vez mais longe da quarta posição.

A quinta calha acabaria por ser penosa para José Pedro Marques que acabaria por perder preciosas oito voltas para Rui Mota, permitindo nova troca de comandantes, mas agora ficando a dupla Rui Mota / David Fernandes com uma preciosa vantagem de seis voltas para os segundos. César Amorim permite que a sua equipa torne a ganhar vantagem à dupla Luís Azevedo / Ricardo Ferreira, começando a garantir a terceira posição final. O quinto lugar continua a ser pertença de Paulo Mendes / Francisco Matos, já que os resultados em número de voltas, continuam a não surgir.

A última calha não trouxe nada de novo na classificação, mas permitiu que Augusto Amorim com um forcing final se tivesse apróximado perigosamente do segundo lugar, acabando a prova com uma desvantagem de uma volta apenas. Luís Azevedo teve também um espectacular fecho deprova, mas as suas 66 voltas não lhe permitiram mais do que uma volta de ganho relativamente à terceira posição, o que se mostrou insuficiente. Dessa forma, Luís Azevedo / Ricardo Ferreira, acabariam a prova no quarto lugar. Paulo Mendes teve um final acima da média da sua equipa, mas não lhes valeria de nada por tão tardio.
Rui Mota / David Fernandes venciam assim a primeira contenda deste campeonato, mas a concorrência tudo fará para que a próxima jornada nos dê classificações diferentes.

O pódio dos modelos....
.....e o dos pilotos.