sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Sideways - Nova bancada de motor

 O fabricante italiano Racer, decidiu para a sua marca paralela, a Sideways, desenvolver um novo berço de motor que fará a partir de agora equipar os seus bem recebidos modelos de Grupo 5. Um dos problemas que existiam, era não conseguirem uma fixação perfeita dos motores nas suas bancadas, já que os mesmos tinham tendência a ganhar alguma inclinação, com as constantes acelerações a que se sujeitam os motores durante uma prova. Agora, um conjunto de novos acessórios que acompanharão o berço, ajudarão a uma perfeita fixação dos motores, tanto no seu estado horizontal como de rotação no próprio berço. Mas este novo berço evoluído acrescenta também agora que com um acessório extra para a fixação na sua parte frontal ao chassis, que poderá ser de modo simples ou de duplo aperto, acaba por permitir a montagem dos necessários acessórios para a adaptação ao sistema digital. Até agora, essa opção através do sistema utilizado, tornava-se impossível.



 Do lado do pinhão, o adaptador de fixação contempla dois pinos que se ajustarão aos dois buracos do motor Flat, o que contribuirá para uma sólida fixação do motor ao berço, sem que se recorra aí, à utilização de parafusos. Os parafusos que funcionam agora pela parte de cima e após a sua fixação, garantirão uma rigidez absoluta do conjunto.





 O aperto do motor ao berço, far-se-à agora através de dois parafusos através deste adaptador e por cima.


O segundo aspecto negativo do primeiro conceito da bancada, prendia-se com a deformação do suporte do eixo, que deixava desalinhados os bronzes. Novos estudos trazem-nos agora um suporte com menos folgas laterais e perfeitamente alinhados os pontos de ancoragem dos bronzes.







Na parte frontal, o aperto ao chassis poderá ser feito por um só ponto de apoio, ou dois, conforme as conveniências, Já que o sistema de aperto por dois pontos, facilita e permite a montagem do sistema digital no chassis.

Os testes feitos pelo fabricante, indicam melhorias significativas no comportamento do carro, tendo-o tornado mais macio e sobretudo, muito mais estável ao nível do empinamento da frente. Ao que se indica, a tendência de levantar a frente que alguns modelos denotam na aceleração, desapareceu.