sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Slot.It, os que estão para chegar

 O Porsche 956 KH em versão 1000 Km de Mugello de 1983 pelas mãos da tripla de pilotos V. Merl/G. Moretti/D. Schrnstein, será uma das próximas edições do fabricante Slot.It.
 E neste modelo pertença do Team Joest, não ficou escondida uma das decorações que mais marcou esta equipa, visto que por dois anos consecutivos levou a melhor na clássica francesa com este modelo las na sua versão LH e sob as cores do patrocinador "New Man". Essa mesma pintura torna-se perfeitamente perceptível na lateral deste modelo. Acrescentado o vermelho, conseguiu-se assim chegar às cores do patrocinador da "Momo" que vestiu este interessante 956 KH.




 A sua construção recorre aos mais recentes preceitos vanguardistas dentro deste fabricante, o que poderá fazer dele um belo campeão nas participações de Grupo C.
A opção mecânica é também a convencional para este tipo de modelos.


 Integrado na série dedicada aos vencedores do Targa Flório, a Slot.It havia já feito chegar-nos a versão vencedora da edição de 1971 do Alfa-Romeo 33/3 com o dorsal 5 e tripulado por Nino Vaccarella e Toine Hezemans, mas também a caixa característica e que completa o conjunto de vencedor e segundo classificado e que tornam o conjunto numa edição limitada. Falta ainda o modelo com o dorsal 2 e que viria a classificar-se na segunda posição através da dupla constituída por Andrea de Adamich e Gijs van Lennep. Dentro de pouco tempo vai tornar-se possível completar o conjunto, desde que se tenha adquirido a caixa também. Neste particular, o fabricante partiu de um princípio invulgar. Aqui os modelos são de série corrente, tendo-se tornado de edição limitada, a caixa e que era adquirida invulgarmente avulso. Talvez um princípio correcto, uma vez que os praticantes ficam com acesso aos modelos, ficando apenas para coleccionadores a preocupação de completar o conjunto.


 Mais um belo Alfa-Romeo 33/3 que vem engrossar o lote de versões já editadas por este fabricante e com enorme significado histórico, pelo 1, 2 conseguido na clássica italiana de estrada.






  Mecânicamente opta-se pela coerência, continuando-se a apostar na bem conseguida mecânica de motor de caixa pequena em posição sidewinder, mas nos tempos mais recentes com a possibilidade de montagem de suspensão lateral no berço do motor.