quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Os Lola T70 Spyder do mercado

O Lola T70 Spyder, é uma das mais recentes criações da nova marca Thunder Slot, mas já antes desta, havíamos visto chegar-nos este modelo pelas criações tanto da Revell como da Sloter.
Dos três, o mais apelativo é sem dúvida alguma o da Sloter, sobretudo pela pouco comum representação numa versão de slot, em que acabam por se privilegiar aspectos normalmente desinteressantes para modelos onde se dá mais importância à qualidade dinâmica dos mesmos. Uma peça em que a possibilidade de manter o capôt/motor aberto e que deixa a descoberto uma cuidada representação da parte mecânica e onde se podem observar com elevada qualidade, o bloco do motor, os carburadores, colectores de escape e amortecedores por exemplo, apimentados ainda com o recurso a algumas peças e tirantes cromados, tornam-no num modelo de colecção. Escusado será dizer, que mais vale nem tentar sequer pô-lo em movimento, pois será certo o desânimo.
 Mas cada um com as suas qualidade e defeitos, atentemos um pouco em cada um deles.
A versão da Thunder Slot acaba por se mostrar como a mais espartana das três versões, onde aspectos como os anteriormente enunciados na criação da Sloter, acabam por ser absolutamente desprezados, já que na mira deste fabricante, centra-se outro tipo de objectivos, o êxito competitivo!. Em termos de cotas, entre este e o da Revell, assemelham-se bastante, pelo que cremos que estejam relativamente perfeitos, tanto um como o outro.
 Mas se prima ao nível dos pormenores de enriquecimento de um modelo, a criação da Sloter parece encontrar-se bastante mal ao nível das suas cotas, bem como da representação das suas linhas. Estreito e com uma frente demasiado arredondada, parecem constituir os maiores defeitos a apontar



 As jantes do modelo da Revell são as que se encontram retratadas com maior nível, seguindo-se as da Sloter.

  É sem dúvida pertença da Revell a representação da mais pura linha deste clássico da Lola, muito embora desfeie em demasia a posição extremamente alta do piloto. Uma pena a dinâmica do mesmo não acompanhar a restante qualidade. A versão da Thunder Slot foge a algumas pormenores das suas linhas, sempre penalizadas por se pensar no privilégio de o tornar competitivo. Mas vai direitinho para este a minha preferência, já que podemos com ele desfrutar de uma bela máquina de competição, aliado a um modelo em que os erros de carroçaria acabam por não comprometer.