domingo, 11 de março de 2012

Já experimentamos.....

 Chegou-nos às mãos um dos mais recentes produtos direcionados para o Slot, um dos modelos de produção Kyosho e que com a designação Dslot43, indica que se trata de um modelo à escala 1/43. E chegou-nos pela gentil amabilidade de António Morgado que nos emprestou este seu novo brinquedo, justamente para uma resenha sobre o seu valor enquanto modelo de Slot.
 Habituados que estamos a ver esta escala inteiramente direcionada para o colecionismo estático, assalta-nos de imediato uma estranha sensação de que algo não está bem. Um pouco maiores os modelos com que costumamos praticar a modalidade, fica-nos de imediato a ideia de que estamos perante um brinquedo para putos....
 Começa-se então a apreciação geral da sua carroçaria e eu como verdadeiro apreciador deste modelo em particular, começo a perceber que este Porsche 917K, até se encontra num nível de reprodução bastante interessante.
 Claro que aqui não se prima ao mesmo nível de um grande fabricante de modelos estáticos, mas também os objetivos terão que ser compreendidos, pois são bem diferentes.
Estas duas imagens mostram-nos bem as diferenças de pormenores entre estes dois modelos. Mas o da imagem de baixo, não anda...

 Começando já a reconhecer não tratar-se tanto assim de um modelo para criancinhas, ficamos curiosos por descobrir a parte que faz dele um modelo que se mexe por si só.
 Visto por baixo, percebe-se então que estamos perante um carrito de Slot. Uma aparente mecânica simples mas que numa vista mais em pormenor, percebe-se que existe aqui alguma ciência.
 Não resisto a dar uma olhada ao mais intimo do seu interior, o que me leva a descobrir como se faz a desmontagem. Para tal, recorre-se apenas ao desaperto dos dois parafusos existentes na zona frontal e a traseira solta-se ao alargar a carroçaria junto às rodas de trás, libertando-se assim o chassis dos dois grampos existentes na carroçaria.

 Os parafusos da frente apertam num plástico que encaixa num segundo plástico que faz as vezes de radiador frontal.
 Atrás, a carroçaria contempla dois grampos laterais, onde o chassis faz o seu encaixe.

 O chassis denota um curioso sistema de suspensão que permite solidariamente, que o conjunto motor/eixo traseiro, funcionem na perfeição.

Testado na pista, esta pequena bala surpreendeu. Não havia modelo à escala 1/32, que se chegasse. Bem,eu estava munido de íman, é verdade, mas mesmo assim, atendendo às dimensões, surpreendeu verdadeiramente. Não se chegou a testar esta maquineta, desprovida de de imane, mas acreditamos que as suas performances baixem verdadeiramente.