segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Campeonato Clássicos Protótipos - Quinta prova e fim de campeonato


 A quinta e última prova do Campeonato Clássicos Protótipos, tinha já os principais protagonistas com as posições definidas, já que Luís Azevedo confirmou antecipadamente a sua ausência nesta prova de fecho de campeonato. Mesmo assim, era matemáticamente possível que Rui Mota empatasse com este piloto, mas os critérios de desempate, a este vir a acontecer, eram sempre favoráveis ao primeiro, pelo que as classificações no campeonato, só com grandes desaires ou com grandes surpresas na classificação desta última prova, poderiam alterar o que quer que fosse, no que respeita às classificações cimeiras.

 No entanto a boa disposição esteve sempre presente e revimos até uma cara já há muito desligada dos slot, acompanhado da sua descendência.


 À partida, os habituais modelos e uma repetição da presença do simpático Marco Silva, apostado na sua própria evolução enquanto piloto e até como preparador. Mas na ausência de Luís Azevedo, acabaria por participar com o Chaparral que tem sido um dos principais protagonistas deste campeonato.
E a prova decorreu uma vez mais com uma elevada toada imposta por Augusto Amorim e Paulo Mendes, com este último a conseguir impôr-se pela segunda vez com o seu fantástico Ford GT40. Mas José Pedro Marques subiria desta feita ao pódio, conseguindo levar a melhor sobre Rui Mota, este último naquele que viria a ser o melhor dos Mc'Laren deste campeonato, tendo sido nesta prova o único dos três pilotos com este modelo a ter marcado presença. Razões de força maior, não permitiram que nem Ricardo Ferreira nem David Azevedo pudessem ter estado presentes neste fecho de campeonato.
 Mas entre primeiro e quarto classificados, a diferença foi de 4 voltas, o que mesmo assim demonstra o real equilíbrio entre as forças em presença. A quinta posição foi conquistada por David Fernandes, o nosso pequeno piloto capaz de andamentos diabólicos. Seguiu-se-lhe Marco Silva, a demonstrar sérias melhorias no que respeita ao domínio deste complicado traçado, tendo deixado atrás de si César Amorim, que desta feita optou pela sua presença pilotando um Matra-Simca. Novo carro a necessitar de nova adaptação de condução, o que nem sempre é simples.

 E com este segundo lugar, Augusto Amorim arrebata mais um título. Paulo Mendes consegue com esta surpreendente ponta final, chegar à segunda posição, deixando Luís Azevedo no degrau mais baixo do pódio.

 Em cima, o pódio desta última prova e em baixo, o do campeonato. No lugar de Luís Azevedo, apenas se vê o seu Chaparral....
....mas depois da sua chegada com uma vitória no bolso nas 24 Horas de Bruxelas, teve ainda tempo para o registo que abaixo se mostra.....

Parabéns a Augusto Amorim pela fantástica conquista com um modelo que à partida se suspeitava ultrapassado e a Paulo Mendes pela excelência da sua recuperação nas últimas provas.
Mais um excelente campeonato, onde a lutas pelas posições se manteve invariávelmente, ao rubro e que foi ainda abrilhantado com a presença dos vimaranenses Marco Silva e Rui Varela. Obrigado a todos os que com a sua presença, tanto como participantes activos ou simplesmente como espectadores, conseguiram dar sinal mais a mais um belo campeonato levado a cabo pelo GT Team Slot Clube.