segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Campeonato Clássicos Protótipos - Terceira prova


 Se a segunda jornada foi suficientemente animada, a terceira teve aliciantes extra, já que para além do enorme nível competitivo existente entre os concorrentes locais, foi ainda a jornada abrilhantada com a presença dos vimaranenses Rui Varela e Marco Silva.

 A partida contou a presença de dez pilotos e como surpresas, víamos Augusto Amorim a trocar o seu Matra pelo Ferrari 312 PB e Paulo Mendes a apostar desta feita no Matra, por troca com o Ford GT 40. Marco Silva estreava-se na prova de Matra e Rui Varela de Ford GT 40.

 As velinhas acesas, marcavam a noite de Halloween, enquanto pilotos e máquinas se aprontavam para as acesas lutas que se adivinhavam.

 Pilotos a postos e foi de imediato mostrado o elevado nível da totalidade dos pilotos, mostrando-se Augusto Amorim um dos mais sérios candidatos à vitória na prova, a par de Luís Azevedo, José Pedro Marques e Paulo Mendes. Este último, provou o enorme potencial do novo Matra, tendo feito registos absolutamente notáveis.

 Rui Varela e Marco Silva debatiam-se com carros menos competitivos mas sobretudo com o menor conhecimento da pista, relativamente aos pilotos locais. Davis Azevedo e Ricardo Ferreira viam-se também com a vida complicada, já que os seus Mc'Laren não acompanhavam o ritmo dos mais fortes. Rui Mota em carro igual, debatia-se igualmente com algumas dificuldades de pilotagem. David Fernandes em Chaparral tinha grande desempenho, mas não conseguia impor-se a Rui Mota.
 Mas a luta pelos lugares foram brutais, com a vitória a ser ditada pela diferença de metros, ganhando apenas 2 voltas tanto a Paulo Mendes como José Marques que completavam a prova também com o mesmo número de voltas. Mais para trás ficava Rui Mota, seguindo-se-lhe David Fernandes, David Azevedo, Ricardo Ferreira, Marco Silva e Rui Varela. De notar que desta vez não podémos contar com a presença de César Amorim, o jovem piloto que tem mostrado igualmente um elevado andamento.

 Os modelos alinhados e onde pela segunda vez o Chaparral leva a melhor, mas por muito pouco.


 Na luta de pilotos, também Luís Azevedo leva de vencida a prova, pela segunda vez.
Mais uma jornada onde se constactou o elevado nível destes pilotos.