quinta-feira, 30 de junho de 2011

Os americanos Brooklin...

Já não é a primeira vez que demonstro através de artigos a minha paixão sobre os modelos americanos, normalmente sustentada através de modelos do carismático fabricante de miniaturas à escala 1/43 do fabricante Brooklin.
O modelo Airflow de 1934 da Chrysler, é um dos exemplos de modelos que constituem a minha colecção Brooklin.
 Entre algumas das raridades que a constituem, consta este que aqui nos surge na cor branca. Não quer dizer que o seu correspondente na cor azul não o seja também pois são modelos já com algumas décadas em cima, mas sem dúvida, dentro de toda a história deste fabricante, a versão mais clara impõe outro respeito reforçado pelo factor "raridade".
Tal como já descrito em anterior artigo, este fabricante oriundo do Canadá, aquando da sua transferência para Inglaterra introduziu pequenas alterações na sua interpretação relativamente a alguns modelos que se mantinham ainda referênciados em catálogo. Essa questão levou a que fossem introduzidas variações que podem passar apenas por alterações de cores ou apenas nuances de cores, como ainda mais significativas mas por vezes de pormenor e impercetíveis, modificações das próprias formas.
Em baixo mostra-se o mesmo modelo, mas pode reparar-se por confronto com a imagem de cima, que dois modelos com a mesma cor, foram produzidos ou com pneus totalmente pretos ou com uma faixa branca. E tudo isto são pormenores pertinentemente referênciados pelo fabricante. Toda e qualquer diferenciação, recebeu o cuidado por parte da Brooklin, de as pôr devidamente descritas, muitas vezes associado ainda à quantidade a que correspondeu cada uma dessas alterações.

Mas no caso, verificaremos comparativamente dois Chrysler cuja origem corresponde ao Canadá para o branco e Inglaterra para o modelo azul. E atente-se à imagem de cima. As carroçarias distinguem-se pela cor apresentada em cada um deles e o interior também surge a verde num e cinzento no outro. Mas de maior importância mas muito menos perceptível, é sem dúvida o tamanho das janelas em cada um deles onde será necessário um olhar mais atento. No molde inglês estas surgem mais arejadas, de maior dimensão, podendo reparar-se melhor esse facto, se nos concentrar-mos na última janela lateral.
Veja-se ainda a espessura das embaladeiras que surgem a preto e que neste caso se encontram solidárias com o próprio chassis. No modelo branco, verifica-se com alguma facilidade que estas são de muito menor espessura.

De formato mais tosco e fino, o modelo canadiano demonstra bem o quanto artesanal deveriam ser os seus moldes.

Nas vistas frontal e traseira, para além da cor do carro ressalta ainda à vista, a cor da própria matrícula. Esta merece uma referência particular, já que constitui um dos pólos de interesse da Brooklin. Para além da variação da sua cor e que poderá denunciar alguma importância, surge normalmente o nome de um estado americano e a referência do próprio modelo. Neste caso é o estado do "IOWA" e em baixo deste nome surge "BRK7" que é a sua própria referência de catálogo. Algumas vezes estes dados são trocados o que denuncia de imediato alguma raridade, mas poderá passar apenas pela alteração da cor que poderá denunciar ou não, alguma mais valia em termos de cotação.
Nestes casos, ambos surgem referenciados como BRK7, mas segundo os dados da Brooklin, ao modelo branco corresponde a referência BRK7 (001A) - é mesmo a primeira referência deste modelo, ao azul corresponderá a referência BRK7 (004) e ao terceiro modelo aqui mostrado corresponderá a BRK7 (007).
Não obstante, podemos continuar a constatar que entre ambos também nestas duas vistas é possível observar janelas de diferentes dimensões.
Na frente e segundo o ângulo de vista que abaixo se mostra, não será necessária grande atenção para reparar nas diferentes dimensões das duas grelhas. Mais alongada no modelo azul, acaba por ir ao limite inferior da carroçaria.

No chassis acaba por situar-se o "sêlo de garantia". "Made In England" ou "Made In Canada", marcam a diferença entre o que poderá valer cerca de 100€ e o que poderá atingir valores da ordem dos 250€.
Portanto amigo coleccionador, quando vir um modelo de formas toscas, não se iluda, comprove sempre a sua origem e história......