terça-feira, 4 de outubro de 2011

Perce Arrow Silver Arrow - Brooklin

 Pierce Arrow é uma marca já desaparecida, mas que em 1933 produziu o seu Silver Arrow.
 Modelo dotado de uma linha, um luxo e uma tecnologia, que na época deixou a concorrência de cabelos em pé.
 Dotado de linhas altamente arrojadas e futuristas, impôs-se com facilidade no mercado existente, pois os avantajados homens de negócios eram facilmente convencidos pelos argumentos que esta berlina oferecia.
 Altamente detalhado em pormenores de uma riqueza ímpar, compreende-se que a classe da alta sociedade por ele se perdesse de amores.
 O próprio símbolo da marca, surgia dotado de uma riqueza inigualável.
 No interior, um luxo extremo não passava despercebido aos verdadeiros apreciadores de automóveis.
 E todo este encanto de riqueza conjugado com tecnologia e o grande factor histórico, foi convincente para que o fabricante Brooklin sobre ele debruçasse atenções e se tivesse servido como a primeira aposta na entrada para o mercado de modelos à escala 1/43.
 E assim, logo após a criação da mítica peça "The Plowing" de sua criação e de que a história não reza nenhuma referência, nasceu o Pierce Arrow Silver Arrow com a referência BRK1.
 Os primeiros modelos eram peças muito rudimentares produzidas em resina, onde o pormenor não era mesmo algo de que se pudessem orgulhar. Sem interior, foram produzidas apenas duas peças que assumiram a designação 001A (azul e cinzento) e 001B (castanho e creme), ambos produzidos com o molde que recebeu a designação C1. Não consta que alguém possua ainda hoje, alguma dessas raras peças que foram produzidas e como tal, vão valendo as de produção mais massiva e que apesar da evolução do seu molde, foram mantendo a referência. Com a designação 002 foram produzidas 40 miniaturas, ainda com duas cores, azul escuro e cinzento claro e cujo molde modificado ficou conhecido por C2. Até que a primeira série de produção verdadeiramente standard surja, passam-se várias etapas e recebe a designação 008A e um molde já tipo C3. Mas trata-se ainda de um molde pouco apurado, onde um chassis plano, inexistência de vidros e sobretudo inexistência de janelas traseiras, fazem dele ainda um modelo de raridade elevada. Claro que a sua produção é ainda dos tempos canadianos.
 O modelo acima mostrado, trata-se já de produção europeia produzido a partir de um molde tipo E4 (E de England e 4 de 4º molde). Quer isto dizer, que se trata de molde inglês e já detalhado. A grelha do radiador encontra-se incrustada na carroçaria. A placa da matricula já surge no modelo, bem como os limpa-pára-brisas. A designação da sua referência é BRK1 (012A).
 Em baixo, um BRK1 com a referência 008A com interior vermelho, sem vidros e sem matrícula. Para a sua produção foi utilizado o molde tipo C3, (C de Canadá e 3 de 3º molde), cujo chassis surge completamente desprovido de detalhe e pormenores. O óculo traseiro que deveria ser dividido em dois, surge tapado e apenas recortado no molde. No chassis surge o Nº1.
Na imagem de baixo pode ver-se como surgia a representação do óculo traseiro, até ao molde C3. Também os pormenores são de bradar aos céus.
 O fim de linha e última produção deste modelo aconteceu em 1992 com a utilização do único molde E5 e a referência BRK1 (020).
Trata-se de uma produção de 500 exemplares expressamente desenvolvida para venda entre os membros do Clube de Coleccionadores Brooklin e foi editado com jantes raiadas e na cor azul escuro. As rodas traseiras surgem descobertas e a caixa foi numerada. A matrícula surge também pela primeira vez na cor laranja.