quarta-feira, 18 de julho de 2012

Considerações à volta do Beta....


Aquando da apresentação dos primeiros protótipos do Lancia Beta Montecarlo, foi curioso observar-se a presença de dois modelos cuja superficial observação, mais não deixava perceber do que dois modelos iguais.
Mas num mais cuidado olhar, poderemos supor que, por exemplo no caso das jantes, venham a surgir dois tipos. As mais comuns e que dizem respeito à quase totalidade dos Beta e umas prateadas e dizem quase em exclusivo, respeito ao Beta com a decoração do DRM cujo principal sponsor é a “Fruit of the Loom”.


Já no que respeita à secção traseira, poderão surgir também duas opções, isto é, uma bastante comum em que a estrutura tubular que suporta o conjunto do escape se encontra plenamente desprovida de cobertura e uma menos vista e que foi utilizada por vários modelos em Le Mans, onde apenas se tornava possível observar-se o escape, dada a existência de uma carenagem que encobria os restantes órgãos mecânicos.



Nas imagens de baixo, podem ver-se nos protótipos da Sideways nas duas opções.


Quanto às frentes, só me foi possível distinguir dois tipos distintos, de grelhas. Numa delas, surge em grande dimensão e na zona central, o símbolo da marca, enquanto na outra, esse mesmo símbolo reduz consideravelmente de tamanho, surgindo na parte mais elevada da mesma.
 Os dois tipos de grelha.

Dada a aparente existência nos protótipos da Sideways de um capôt traseiro independente do resto da carroçaria, não será de excluir a fabricação de uma destas versões cauda curta.


E dado também que a Fly na sua série GB Track já editou este modelo, será um bom motivo para mais tarde se proceder a um artigo comparativo entre estes dois fabricantes.