domingo, 18 de fevereiro de 2018

Troféu BMW M3 SCP OLIFER

 Numa iniciativa conjunta entre o Slot Clube do Porto e o fabricante nacional OLIFER, decorreu naquele clube um excepcional troféu, cujas carroçarias de origem Fly se equipavam com chassis da marca Olifer. A preparação foi da inteira responsabilidade do fabricante destes chassis, tendo estes demonstrado também uma organização ao mais alto nível.
 Compareceram 20 participantes, onde honrosamente me incluí como piloto convidado, tendo participado com uma carroçaria pertença do próprio clube. Participei pois com as côres do clube e também decorada com o apoio da própria Olifer.
As carroçarias fornecidas pela organização aos inscritos no troféu ficam a cargo de cada um, podendo ser personalizadas. O interior em lexan é obrigatório e os parafusos de fixação do chassis à carroçaria são fornecidas pela organização. Todo o conjunto mecânico se encontra a cargo da organização, sendo sorteados no período estipulado para o efeito e acoplados às carroçarias na presença dos promotores deste troféu.


 O momento da fixação dos chassis às carroçarias, sob a supervisão dos promotores da Olifer.
Em baixo, o M3 com que tive o grato prazer de ter podido participar.
 Em baixo pode ver-se o armário com gavetas numeradas, onde se encontra cada um dos chassis a sortear.

Davam entrada em parque fechado, assim que eram dados como montados por parte de cada um dos participantes. A minha tarefa encontrou-se facilitada, já que toda essa tarefa acabaria por ter pertencido à organização.
 Mas foi levado ao limite todo o cuidado posto na preparação deste troféu, pois para além da excelência mecânica apresentada, eram ainda fornecidos, com a obrigatoriedade da sua colocação, o número de cada carro, bem como também a faixa pára-sol para os pára-brisas, sendo estas individualizadas, já que para além dos logótipos da Olifer, constava ainda o nome do próprio piloto.

 Bem, no meu não foi bem assim, já que pertencendo este ao clube e que terá continuidade com outros convidados, constam as iniciais do clube  e "CONVIDADO 1". Apresentava também o dorsal 1 nesta bela máquina que me foi facultada.
 No parque fechado ficaram a totalidade dos BM's, no que constituiu uma magnífica estante.
 Teve ainda esta organização, em nome sobretudo de José Ferreira e João Pedro Ferreira, o cuidado de fornecer um carro para que um piloto não participante, desse umas voltas em cada uma das calhas para que se pudesse aferir o bom funcionamento de cada uma delas.


 Depois foi hora de alinhar homens e máquinas para a foto da posteridade.


 Modelos alinhados e força, arranque para a primeira manga.
 E foi tentar perceber quem afinal mais conseguia descobrir os truques destes sensíveis bólides, a muito exigir da mestria de cada um.

 E quem haveria de melhor se safar neste primeiro confronto, era Nuno Abreu, seguido de Diogo Matos e eu próprio. Muito embora tenha participado com um punho emprestado, lá fiz o melhor que soube, numa guerra em que se assistiu a excelentes desempenhos. Mas tendo sido piloto convidado, a minha participação não contou para as contas, o que quer dizer que a terceira posição acabaria por ser herdada por Luís Faria.

 Uma excelente tarde de convívio numa excelente iniciativa  levada a cabo por um clube já referência no norte de Portugal.

 Parabéns aos organizadores e aos participantes que souberam ombrear esta iniciativa, tendo também eles primado pela excelência das decorações apresentadas.
Parabéns SCP, Olifer, sentindo-me muito honrado por ter sido um dos primeiros convidados para participar nesta excelente iniciativa.