quarta-feira, 30 de julho de 2014

Preparação Peugeot 205 Turbo 16 da OSC - Artrigo da autoria de Luis Carlos Alvarado Martin

Este artigo é da autoria do espanhol Luis Carlos Alvarado Martin, sobre a preparação de um dos mais interessantes modelos de Grupo B, que surgiram até à data no seio dos modelos de slot cars.
Antes de começar a desmontar este carro, recomenda-se que se recolham tempos de referência num traçado para que melhor se aperceba das melhoras na pista após a preparação e que uma vez cumprida, se proceda aos pequenos ajustes.

Desmontamos e separamos ordenadamente os componentes do chassis, com as molas e amortecedores pela ordem em que se encontram no modelo, já que têm uma ordem e poderiam ser misturados.
Solte o parafuso do patilhão para soltar o eixo da frente sem que haja necessidade de retirar o motor do chassis, posicionando-se assim na melhor posição para se proceder à sua rodagem (vêr no facebook da Original Slot Cars o tutorial da rodagem do motor).

 Pegamos na haste do amortecedor e passamos uma lixa muito fina para poder limpar qualquer imperfeição da injecção do plástico, para que o amortecedor possa funcionar de maneira perfeita.
Já que se encontra desmontado, aproveitamos para vêr se existe mais alguma rebarba no resto do plástico e existindo, deverá ser retirado através de uma lixa fina.

 Assim fica, após a passagem da lixa fina.

 Procede-se à montagem dos elementos pela ordem inversa da desmontagem para que tudo retome o local certo. As torres dos amortecedores serão mantidas paralelas entre si e com o chassis, pois se ficarem torcidas, os amortecedores não trabalharão bem o que nos levará aos despistes, sobretudo nas curvas mais interiores e que tenham alteração de desnível.

 Observamos e confirmamos através da traseira que os amortecedores não estejam torcidos. Têm que se encontrar à mesma altura, algo possível de se observar através de uma simples vista traseira.

 O chassis "Revolution" e o "Universal" têm um jogo que deixa que tenha uma pequena diferença entre a frente e a traseira que ajuda a absorver inercias da carroçaria, evitando assim saídas inesperadas, aproveitando também a trajectória da curva que é espectacular.
De acordo com os seus testes com este chassis, ganharam-se entre 2 e 3 segundos por passagem.
Esta ficha de preparação poderá ser usada para todos os chassis da OSC.

 Comprovamos o bom trabalho proporcionado pelo patilhão, bem como dos seus cabos, deixando que este trabalhalhe perfeitamente sobre as calhas da pista. Estes terão que estar alinhados como se vê nas imagens. Isto faz-se observando o chassis lateralmente, de modo a que o cabo pareça apenas um. Este trabalhop é muito importante.
Fixa-mo-los também nas ranhuras apropriadas existentes no chassis, com umas gotas de cola de contacto, para fácilmente os podermos retirar em caso de necessidade.
Espero com isto, ajudado-vos a preparar os vossos carros.
Cumprimentos.