domingo, 27 de março de 2016

Rali Clássicos - Slot Clube do Porto

 Sábado foi para mim, dia de diversão. Isto porque, um rali é coisa que raramente consigo desfrutar, apesar de nunca nesta matéria me ter sentido à vontade.
 Mas os modelos escolhido são por sí só, um verdadeiro postal  e nostálgica carta de chamada a que muito dificilmente os mais velhinhos conseguem resistir.
 Modelos como os carochas, Porsche 911 e 356, Ferrari GTO, Lancia Stratos, Fiat 131 Abarth, Ford Escort MK1 e 2, Jaguar XK120, Ford RS200, Peugeot 205 Turbo 16, Renault 5 Turbo e Alpine A110, enfim, um inúmero lote de máquinas a que a minha memória tem imensa dificuldade em resistir, tornando-se objecto de irresistível chamariz.
 E a possibilidade de revêr amigos que os anos vão cimentando, são outro dos apelativos valôres de que dificilmente se consegue abrir mão. E estava encontrada a fórmula que justificava uma deslocação àquele simpático clube que tão bem sabe ir recebendo os forasteiros praticantes.

 O parque era de facto de luxo e as expectativas quanto ao desempenho individual era coisa que a mim não me preocupava, pois a minha falta de eficácia nesta matéria, orienta-me mais para desfrutar de umas boas conversas sobre algumas das mais aliciantes máquinas que ali se encontravam.

 Mas com um Jaguar XK120 emprestado pelo amigo José Guilherme, consegui ainda curtir com alguma animosidade os três troço de dificuldade para mim razoável. Isto, bem depois de me ter empanturrado com uma "francesinha", na sempre agradável companhia desse bacano, mestre Albino,


 O ambiente geral é ali habitualmente acolhedor e este rali assim o provou. E foi bom ter também ali encontrado o amigalhaço Miranda, um praticante de excelentes dotes, mas à muito afastado destas lides por razões profissionais que o empurraram para bem longe do nosso Portugal.


 As imagens mostram as boas gentes que por ali andam e que com o seu esforço vão conseguindo manter acesa esta chama de que tanto gostamos de usufruir.

 O nosso sempre simpático e animado Dias também marcou presença.

 Rui Queirós é outro dos excelentes convivas com que se consegue passar agradáveis momentos.


 Por razões pessoais não me foi possível marcar presença até ao final, mas valeram as horas que por ali me mantive, dando sempre como ganho o tempo em que lá estive.
Obrigado gentes do Porto e ao Slot Clube do Porto.