segunda-feira, 21 de março de 2016

Campeonato Clássicos Sport Protótipos - 3ª Prova

 Foi sexta-feira última que o GT Team Slot Clube levou a efeito a terceira prova do campeonato específico para modelos sport protótipos clássicos.
 Com doze pilotos em presença e não faltando nenhum dos que estão a lutar pela vitória, esperava-se novamente uma grande luta entre os pilotos que mais se têm destacado.

 Presentes estiveram a revelação da última jornada, Marcos Ferreira e ainda Nuno Dias, também ele estreante na anterior prova deste disputado campeonato.

 E o andamento do Chaparral de Carlos Afonso, prometia poder intrometer-se também na luta pelos lugares da frente, mas Augusto Amorim e Luís Azevedo estavam igualmente presentes e dispostos a poder dar uma resposta à altura.
 E iniciada a prova, tanto Augusto Amorim como Luís Azevedo se mostravam de imediato na luta pela vitória nesta jornada. Carlos Afonso não aguentava o mesmo ritmo, apesar da sua rapidez ser um facto. David Fernandes a apostar desta vez no seu Chaparral, não conseguia os habituais desempenhos com que nos tem vindo a habituar. Vìtor Lopes continua a não conseguir acertar nem com a máquina certa, nem com a melhor das preparações. Marcos Ferreira manteve um surpreendente andamento, para quem tem como principal handicap, a falta de prática nesta exigente modalidade. Nuno Dias continua o seu percurso de aprendizagem, demonstrando já um maior domínio tanto da sua máquina, como de auto-domínio quando lado-a-lado com adversários mais rápidos.
 David Azevedo surgiu nesta prova munido de um Mc'Laren rapidíssimo, mostrando-se capaz de entrar na luta pelas melhores posições, assim como Rui Mota e Ricardo Ferreira, também este último, a demonstrar evolução nesta terceira prova. César Amorim intrometia-se também na luta com estes seus rivais, o que deixaria tudo em aberto até ao final.
 E contas feitas, Augusto Amorim venceria a terceira em três provas já realizadas e com alguma facilidade, relativamente às anteriores provas. E foi Luís Azevedo quem se lhe seguiu, tendo Rui Mota como terceiro classificado. A uma volta deste, ficou David Azevedo e mais atrás, a luta era entre Ricardo Ferreira e César Amorim, ambos com o mesmo número de voltas. Carlos Afonso era o homem que se seguia, tendo atrás de si Marco Silva, naquela que continua a ser a luta entre os dois vimaranenses. E já a uma distância consideravel destes, vinham David Fernandes e Vítor Lopes separados por duas voltas. E entre os estreantes, era novamente Marcos Ferreira que se impunha a Nuno Dias.

 Pódio dos carros


                                   Pódio dos pilotos                                  
Pódio - Pilotos Ouro

Pódio - Pilotos Prata

Pódio - Pilotos Bronze