quarta-feira, 30 de março de 2016

SRT Viper GTS-R - Scaleauto

 O próximo campeonato aberto a modelos GT levado a cabo pelo GT Team Slot Clube, contará com a estreia do novo Viper de produção Scaleauto.

 Muito embora a versão em kit constitua a versão mais evoluída deste fabricante para a vertente competitiva, o certo é que necessita ainda assim de algum trabalho extra, por forma a aproximá-lo das melhores vedetas existentes já no mercado.
 E aparentemente, o berço de que se faz equipar de série, é o top dos top's. Contudo, desprovido dos acessórios que lhe permitem equipar suspensões laterais, vê-mo-nos na obrigatoriedade ou de recorrer a material suplente, se o tivermos, ou acabar mesmo por recorrer a mais um pequeno investimento.
Depois temos mesmo que adquirir o conjunto de suspensões, já que estas não fazem parte do kit. E depois, seria uma questão de meter mãos-à-obra.
 Seria, disse bem, mas a verdade é que acabamos por nos deparar com um imenso contratempo e este, absolutamente incompreensível.
 Tal como a imagem de cima nos mostra, há necessidade de se acoplarem ao berço, uns braços que tornarão posteriormente possível a montagem das suspensões laterais. Mas se do lado esquerdo do mesmo essa tarefa é pacífica, já do lado oposto, torna-se impossível.
 Em cima pode observar-se o anel onde se acoplaria o tal acessório que permite a montagem da suspensão. Mas este anel, de incompreensível espessura dupla, faz com que o braço para a suspensão bata no chassis, não permitindo que o berço retome a posição necessária. E assim, o berço acaba por ficar torto e desnivelado do lado direito, relativamente ao chassis.
Agora, das duas uma. Ou se consegue cortar este anel, ou adquire-se um berço similar avulso, já que estes correctamente fabricados, permitem-nos sem sobressalto algum, o melhor dos trabalhos.
Em baixo, o chassis já com o berço montado e as respectivas suspensões.
O motor foi igualmente mudado por força do regulamento, bem como o pinhão, a cremalheira, o patilhão e as jantes. Para se trabalhar o pêso geral do modelo, recorreu-se ao uso de jantes plásticas no eixo da frente e atrás de magnésio do fabricante Slot.It.
E sabendo-se que o chassis preto não é a melhor opção para as pistas Ninco, haverá que proceder à sua troca, assim que possível.
E posto isto, pergunta-se:
Afinal, o que se aproveita deste kit?
 A adaptação do chassis à carroçaria, merece uma chamada de atenção àqueles mais incautos ou menos habituados às preparações. Este fabricante dota e muito bem as carroçarias com quatro pontos de encosto ao chassis, possibilitando dessa forma a excelência de basculação entre o conjunto chassis/carroçaria, na quantidade de dois de cada lado, conforme a imagem de cima nos consegue mostrar, além dos naturais pilares de aperto entre estas duas partes.
Mas destes quatro anunciados apoios, o de trás do lado esquerdo necessita de um ligeiro desbaste (imagem de cima), não muito, para que não se perca a sua eficácia enquanto apoio, dado que quando com a totalidade da sua forma, sobrepõe-se ao braço do berço que se prolonga para a montagem da respectiva suspensão lateral, hipotecando-se assim a correcta eficácia de ambas as funções que se pretendem.
E posto isto, boas preparações.