quarta-feira, 1 de outubro de 2014

BMW M1 - Scaleauto


 Embora editado há já algum tempo, este BMW M1 da Scaleauto merece neste espaço uma referência pela excelência com que este fabricante nos tem vindo a presentear nas suas últimas criações.
 A maqueta merece nota elevada, pois a qualidade dos seus pormenores é verdadeiramente notável, bem como a distinta qualidade dos seus acabamentos.
 A traseira desta versão participante na edição de 1981 das 24 Horas de Le Mans é substancialmente diferente da mais conhecida e comum neste modelo. Não conseguiu no entanto completar a mesma, tendo desistido após ter completado 236 voltas.

 Dotado de uma decoração pouco exuberante, não deixa por isso de se mostrar interessante.
 A sua pintura mostra-se verdadeiramente irrepreensível e num raro exemplo de perfeição absoluta. O mesmo poderá ser dito no que se refere à restante decoração. O trabalho de tampografia é notável e onde não se encontra a menor das falhas. O logótipo da "EMKA" por exemplo que se encontra posicionado lateralmente e acima das rodas traseiras, não perdeu o fino sombreado a vermelho com que surge na versão original. Um verdadeiro primor.
O piloto luminoso existente na capota não foi esquecido, bem como o deslocamento dos faróis originais para o centro, para dar lugar nas extremidades, aos piscas.
Mas então, esta versão não apresenta erros? Sim, poderão ser apontados alguns aspectos menos correctos, como é o caso das jantes. Não consegui apanhar nenhuma imagem do modelo participante em Le Mans, cujas jantes fossem estas. E o curioso é que a Scaleauto apresentou esta versão, equipada com uma representação das jantes mais condizente com a realidade , muito embora também pouco conseguida (imagem de baixo).

Também a tomada de ar de formato triangular existente lateralmente nos guarda-lama traseiros, deveriam posicionar-se mais acima relativamente à versão original. Isso implicou uma reformulação posicional dos logótipos ali existentes, com a respectiva incorrecção. Os bocais de enchimento de combustível integrados nas janelas laterais posteriores, poderiam ter recebido melhor atenção na sua representação. Mas de muito simples resolução, ficou por melhorar a representação dos faróis frontais, já que a transparência com que se apresentam, permite que se veja através deles a grelha. Uma pena, pois bastava que tivessem sido pintados de prateado por trás, para melhorar e recriar outro realismo.
Em resumo, estamos perante uma reprodução em que pela sua excelência, os pequenos erros estão perdoados.