terça-feira, 29 de novembro de 2011

Delta Wing - O espantoso projecto não pára

 
 
Foi no circuito americano de Road Atlanta, que foi feita oficialmente a apresentação do mais louco projecto da actualidade, relacionado com o mundo automóvel de competição. Depois de se ter visto reprovado como chassis para a Formula Indy, este projecto do "Delta Wing" recolheu a simpatia da ACO, a organização promotora da lendária prova de resistência de Le Mans.
Embora não se tratando de um projecto de concenso geral, recebeu pelo menos a atenção da generalidade dos amantes dos automóveis, embora muito se tivesse duvidado da sua real potencialidade como modelo de alta competição, passando mais por um grande projecto publicitário. Este projecto de grande envergadura, viu envolvidas entidades como a Highcroft Racing, Don Panoz e Dan Gurney.
Desenvolvido desde a década de 90 por Ben Bowly, ex-designer chefe da Lola Cars, viu-se inicialmente projectado como um monolugar e apresenta actualmente as seguintes características:
 
Peso: 475 Kg
Altura: 1.03m
Distância entre eixos: 2.9m
Chassis: Compósito ultraleve
Arrasto aerodinâmico: CX 0.24
Pneus Frontais: 4.0/23.0 R15
Pneus Traseiros: 12.5/24.5 R15
Eixo Frontal: 0.6m
Eixo Traseiro: 1.7m
Distribuição de Peso: 27.5% - Frente / 72.5% - Trás
Travões: Disco e Pastilhas de Carbono

A formula para o possível êxito do conceito apresentado, está na aposta numa eficiência energética apoiada num baixo coeficiente de penetração, baixo peso e a potência disponibilizada pelo motor. A conjugação destes valores, rondará como sendo metade da apresentada pelos tradicionais e actuais modelos da classe LMP1. Espera-se que em Le Mans, este conceito consiga em termos de consumo, uma redução que se cifre abaixo dos carros a gasolina da classe raínha.
Para 2012, participará como convidado especial em Le Mans, o que não o certificará na classificação da prova e os seus promotores também não arriscam qualquer expectativa enquanto projecto válido.
Apesar de toda a pomposidade a que este projecto se está a ver envolvido, é certo que ainda não existe um motor definido para o catapultar para o asfalto das pistas de competição, o que poderá pôr em causa a afirmação de que projecto pode ser desenvolvido, independentemente do propulsor utilizado. O projecto inicial, envolverá um 4 cilindros em linha de 1600cc turbo-comprimido, capaz dos 300cv às 8000 rpm.
De chassis inicialmente previsto de construção da All American Racers de Dan Gurney, parece ter-se avançado antes pela aquisição dos AMR-One da Aston Martin, como ganho de tempo e testes necessários para a sua homologação.
Para a construção dos pneus especiais de 4" que este modelo receberá no eixo frontal, anunciou-se uma parceria extraordinária com a Michelin.
Entretanto, esperam-se os primeiros testes dinâmicos em pista, ainda no final deste ano.