quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Igualada - As provas Mercedes-Benz SLS Scaleauto

A equipa do GT Team/ART Slot Cars que se deslocou a Igualada para participar no Campeonato Nacional Espanhol de Slot, viu-se tal como descrito em crónica anterior, desprovido de um dos seus mais importantes elementos no primeiro dia de competições.
Como o desconhecimento das pistas por parte de alguns de nós era total, apostara-mos em nos inscrevermos em algumas provas mais, para dessa forma irmos treinando este difícil traçado, para aquela que considerávamos ser a prova rainha, a Endurance Classics Series, cujos modelos eram os Ford GT40 do fabricante Slot.It. e que merecera da nossa parte os respectivos minuciosos cuidados na preparação do modelo.
Em cima e da esquerda para a direita, Rui Mota, Paulo Mendes, Luís Azevedo e Nuno Aguilar.

E pela ausência de Augusto Amorim e porque foi necessário manter Luís Azevedo a acompanhar a montagem do Ford GT40 para as verificações da prova que se seguia, partimos os restantes três pilotos para a prova de abertura, a estipulada para os recentemente chegados ao mercado Mercedes-Benz SLS do fabricante Scaleauto. Foi necessário recrutar um elemento extra, para que assim se conseguissem as duas equipas de duplas de pilotos obrigatórios para esta prova. Ana Veloso, a única representante feminina ali presente, acabou por se juntar a Rui Mota, o que lhe servia também de treino, já que se encontrava igualmente escalada para participar na prova dos Ford GT40 pelo Clube Slot da Trofa.
Ana Veloso aqui acompanhada por Luís Veloso, o seu pai, veio a fazer equipa com Rui Mota.
As pistas, essas, mostraram de imediato ser um dos piores adversários a contornar. Nada habituados que estamos às pistas Ninco e às suas armadilhas de altos e baixos, mantinham ainda as desagradáveis trajectórias com mini rectas entre pedaços de curvas, situação que dificulta exponencialmente a condução de quem aqui se aventura poucas vezes.


Os Mercedes da equipa, apresentavam-se com a decoração amplamente divulgada neste Blog. Inicialmente previsto para participarmos com 3 equipas, o carro de Augusto Amorim (modelo verde) acabou por não participar por razões já divulgadas.
Dada a partida, começamo-nos de imediato a confrontar com as dificuldades duma pista de traçado difícil, onde as saídas acabaram por se transformar numa desagradável constante.  Entretanto, Nuno Aguilar e Paulo Mendes, debatiam-se ainda com um nada cooperante modelo, que parecia ir-se degradando em termos de comportamento, à medida que a prova ia evoluindo.
Rui Mota e Ana Veloso, esta carinhosamente tratada por todos os elementos por Aninha, lá iam fazendo das tripas coração, conseguindo ainda dar alguma luta a uns quantos concorrentes que se transformavam em adversários directos na pista.
Embora longe do desejável, os resultados conseguidos acabaram por não ser a verdadeira essência do pretendido, pois essa, passava mesmo pelo ganho de tempo em termos de treino e assim, serviu plenamente os interesses desta equipa.
Em termos de resultado, esta primeira experiência culminou com uma 11ª posição para Rui Mota/Ana Veloso (GT Team/ART 1) e 13ª para Nuno Aguilar/Paulo Mendes (GT Team/ART 2), estes verdadeiramente agastados com o fraco rendimento que o seu modelo lhes proporcionou.
Mas valeu, já que a experiência com que lá chegámos, era francamente nenhuma.
Gostaria de aqui, agradecer a pronta disponibilidade com que a Aninhas encarou este desafio para participar comigo nesta prova e com um modelo que nunca havia pilotado.