quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Feira Nurembergue 7

 No Stand da "SCX" pode verificar-se que uma das apostas a ter continuidade, passa pela era digital.
 E um dos aspectos que merece referenciar, é sem dúvida a recta que faltava para fazer a ligação entre as pistas analógicas e as digitais. Agora passa a ser possível a ligação dos dois tipos de pista, com todas as vantagens que daí advêm.
 O Seat Leon do troféu, parece estar também na mira do fabricante. Vamos a ver se apresentam as respectivas alterações entre estes modelos e o actualmente existente.

 Para a série "Vintage", o modelo que faltava. Tratando-se o Alpine 2L de uma referência deste fabricante, custava perceber como ainda não tinha visto a sua reprodução, nesta série.
Não se ficando por aí, a "SCX" resolveu brindar-nos ainda com a reprodução de uma das decoração mais cobiçadas do próprio fabricante, a do "Banco Ocidental".
 O Plymote Barracuda recebe uma nova decoração desportiva.
 O conhecido Renault 5 Turbo vê chegar a decoração do vencedor de Monte Carlo, pelas mãos de Jean Ragnotti.
 Bonito parece vir a ser o novo C4 da Citroën, num modelo muito mais proporcionado do que o da rival Ninco, se bem que menos competitivo.

 O Citroën 2CV Sahara é que , sem que seja esperado para o mundo da competição, é pelo menos um modelo desejado.
 E o DS da mesma marca, vai receber a segunda decoração, também de uma participação em Monte Carlo em 1956.

 Novas decorações para uns quantos modelos, merecendo destaque o novo Fiat 124 Spyder.



 Como objectos de intenção, surgem o novo Ford Fiesta para o Mundial de Ralis, um MG A de Monte Carlo, o novo M3 da BMW e participante na edição de 2010 das 24 Horas de Le Mans, na sua versão "Art Car" o novo SLS da Mercedes e o Lotus Renault que retoma as caracter´sticas cores preto e dourado dos tempos da "JPS".