terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Volkswagen Carocha "Fusquinha" 1963 - Scalextric

Este é um dos por mim mais esperados modelos de Slot. No entanto alguma tristeza me assolou, já que sendo um inveterado apaixonado por este modelo da Volkswagen, com alguma facilidade constato alguns erros que a Scalextric / Superslot apresenta.
De imediato ressalta à vista, a falta dos bonitos cromados que compunham sobretudo os pára-choques, mas também os tampões das rodas, aros dos faróis e ponteiras de escape.
O modelo editado é uma versão do mercado americano, já que os pára-choques com reforço superior e castelos de maiores dimensões, eram sobretudo de exportação para aquele continente, mas também Brasil e alguns países africanos. Não se trata portanto, da versão europeia.
No entanto, um olhar sábio percorrendo as datações e transformações que este incontestado histórico dos automóveis foi tendo, diz-me que a data que este fabricante atribui ao carro do povo, encontra algumas incongruências.
De referência H3204, para que fosse um digno representante dos modelos de 1963 tal como é atribuído, teria que possuir os tão característicos tampões abaulados e não achatados tal como surgem na miniatura. E 1966 é o ano em que surgem pela primeira vez estes tampões achatados. Por outro lado, 1963 é o último ano em que o nariz da iluminação da matricula surge com o formato apresentado. Em 1964, este dá lugar a uma bandeja mais alongada de forma a acompanhar o formato da matricula.
Também as jantes não correspondem à realidade de 1963, pois o seu centro era absolutamente fechado e não com janelas de arejamento.
É em 1966 que pela primeira vez surgem estas jantes, ao mesmo tempo que pela primeira vez também os guarda-lama frontais sofrem um absoluto reestyling, surgindo as ópticas de menores dimensões (foto de baixo).
Estaremos então perante um impasse. Se por um lado não temos dúvidas de que se trata de um modelo de 1963, por outro, leva-nos a pensar que a Scalextric se deu ao trabalho de "Tunar" este bonito carocha. No Tunning inclui-se a segunda cor, algo que não existiu de série.
Algo que lhe fica grosseiramente mal, é a representação dos seus stop's. Estes deveriam apresentar uma pequena parte em plástico e ainda, com maior percentagem, uma parte em chapa que liga o conjunto ao guarda-lama. Porém, a Scalextric simplificou, representando tudo em plástico vermelho. Absolutamente, ridículo.

Em baixo uma imagem dum modelo verdadeiro datado de 1963.

 Em baixo, o modelo de 1964, onde o iluminador da matricula já apresentava outra forma.

Em 1965 ainda se constata a utilização dos tampões abaulados.

Em 1966 surgem pela primeira vez, os tampões e jantes representados pela Scalextric.
Outra das grosserias cometidas, prende-se com a caracteristica embaladeira/pisa-pés dos carochas. Estes eram de chapa revestida de uma borracha canelada, rematada no seu limite por um friso em alumínio polido. Mas pelo que vemos, o preto não surge.....
Para um modelo tão bem representado, acaba por ser uma pena que estes pequenos assassinatos tenham acontecido. No entanto e apesar de tudo, vou ansiosa e serenamente aguardar pela sua chegada......