quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Os protagonistas - Grupo 2 (1)

         Augusto Amorim         
Augusto Amorim iniciou a sua paixão pelo Slot em meados dos anos 80 com cerca de 18 anos, quando tomou conhecimento da modalidade em Braga.
É um dos inúmeros pupilos impulsionados por Mestre Bernardino, e esteve ligado à modalidade por alguns anos. Obrigações estudantis, levaram-no a um afastamento temporário da modalidade, mas retomado assim que a sua licenciatura se completou. Tem sido um dos mais brilhantes pilotos bracarenses e que mais dotes para a modalidade tem demonstrado, tanto como piloto como preparador. Com uma apurada apetência para a prática competitiva, é um dos raros apaixonados pelo Slot, que menos percebe do mundo real dos automóveis.
A sua paixão levou-o a que hoje com 43 anos, seja o proprietário da loja de Slot "GT Team Slot Cars" em Braga.  
 Brasileiro de nascimento de onde veio com tenra idade, vai apostar no "fusca" talvez por força das suas raízes, como o seu modelo para o Campeonato de Grupo 2. E ao que se tem podido ver, também este traz o seu sêlo de preparação, o que o posiciona desde já, como o modelo que tem feito os melhores registos por volta.
Uma vez mais, um fortíssimo candidato.


         Rui Mota         
Rui Mota é um daqueles casos, em que o mundo automóvel lhe corre nas veias.
Uma pista da Scalextric trazida pelo Pai Natal no ano de 1966, apimentado por uma invulgar tendência para a mecânica transmitida pelo seu pai, despertou-lhe para sempre o roncar de motores e das carroçarias transformadas que os automóveis de competição ostentam, transmitindo-se por osmose aos carrinhos de pista. O Slot foi interrompido com a revolução, já que este moçambicano de nascença teve que privar da sua vida, algumas das suas mais elementares e inatas paixões.
 Reavivada a modalidade com a descoberta da Meca Slotisica bracarense quando lhe foi apresentado o sótão de Mestre Bernardino, foi uma paixão renascida que fez dele um eterno praticante e colecionador, apesar dos seus 52 anos.
 Para este Campeonato, aposta no 2002 da BMW e do fabricante Spirit, já que esta marca lhe orientou as tendências automobilísticas, quando o seu pai foi possuidor de um dos primeiros modelos dessa marca em território moçambicano.