quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Pooper Porsche Special - Um caso raro....

Brian Haupt, à esquerda, e John Muller

John Muller, um homem de Kansas City e adepto de carros de competição antigos, começou a correr em 1988.
Depois de ter encontrado um carro pouco comum em Hemmings Motor News em 2003, mesmo sem saber exactamente do que se tratava, sentiu instintivamente tratar-se de algo com interesse e adquiriu a Matt Willoman em Croton-on-Hudson, Nova York, um estranho automóvel. O carro encontrava-se num estado deplorável e este virou-se para o seu amigo Brian Haupt para a sua restauração completa. Haupt substituiu dos tubos do quadro que se encontravam enferrujados e fabricou uma carroçaria mais leve, em fibra de vidro, depois de se ter servido de moldes feitos a partir do modelo original. Com colaboração da Motors Cox de Kansas City, instalaram um motor Porsche 1600cc. Depois chamou ao carro, "Pupper".
John Muller sabe que os Pupulidy têm apenas um assento em posição central, mas também sabe que de cada vez que o guia, transporta com ele o espírito de Emil Pupulidy.
Este modelo recebeu o nome de baptismo, Beast (a besta).
Pupulidy cresceu em Long Island e construía em 1950 aviões de combate. Corria em motos e adorava carros rápidos. Em 1952 numa viagem pela Europa, visitou a fábrica da Porsche não tendo resistido aos encantos do novíssimo coupé da série 356, tendo adquirido uma unidade para a transportar para os Estados Unidos. Com ele e depois de regressar a casa, participou em vários eventos locais.
Em 1953 Pupulidy decidiu partir por conta própria para o desenvolvimento de um modelo, com base nos conceitos deste seu Porsche. Projectou uma carroçaria baseada nos Mercedes-Benz que havia observado na Europa e projectou uma carroçaria em fibra de vidro que veio a montar sobre um chassis Volkswagen modificado. Apelidou-o de "Beast - Besta" e ganhou a sua primeira corrida em 1954 na semana da velocidade em Nassau, Bahamas. A sua carroçaria ainda foi revista, numa tentativa de redução de peso.
Nos finais de 1955, Pupulidy prestou maior atenção ao aspecto aerodinâmico, tendo em simultâneo criado um novo chassis, agora numa estrutura tubular, tendo-lhe sido depois instalado um novo motor Porsche e chamado PUP 1. Sem nunca nele ter corrido, Pupulidy vendeu o carro.
No entanto, depois de ter sido vendido foi abandonado na estação de gás de Nova Jersey.
Depois de Muller reavivar esta quase enigmática marca, acabou ferido durante uma corrida com o Pooper. Por insistência da sua esposa, desligou-se da competição à uns anos atrás. Este modelo corre agora 3 a 4 vezes por ano. Para Muller, os carros de corrida antigos são pura arte e adora trazê-los à vida. Quando regressa às corridas ao "Monterey Historic" que decorre todos os anos no mês de Agosto, cerca-se de antigos pilotos  recheados de milhões de dólares e expõe orgulhosamente o seu modelo, dando umas voltas sob o espírito de Emil Pupulidy.