quinta-feira, 17 de março de 2011

Continuando o massacre - CMC

CMC é um fabricante alemão de referência sobretudo na escala 1/18, muito embora tenha já tido investidas à escala 1/43 e com mais frequência nas escalas 1/24 e até na 1/12.
 Modelos de grande valor e por vezes de grande valorização que chegam a cobrir o preço inicial mais do que uma vez, tem este fabricante aposta em escolhas para as suas produções, algumas delas de nos deixar perfeitamente embevecidos ou até verdadeiramente possuídos.
O camião que acima se mostra, foi dos primeiros modelos CMC a deixarem-me irrestivelmente apaixonado. E tudo fiz até conseguir a sua compra, por não sei que razão, além de todo o requinte que nos é oferecido, da latente perfeição a todos os níveis, da nobreza de alguns dos materiais aplicados, ainda sou daqueles que vá-se lá saber porquê, sinto uma atracção fatal por modelos diferentes, estranhos, poderia até acrescentar, também por camiões. E este Merecedes, numa peça só, reune todos esses condimentos, de encher a barriguinha de um verdadeiro esfomeado. Mas como já terão percebido, este modelo sozinho, tem algo de errado. Pois foi, tive mesmo que o completar, preencher o seu dorso com um segundo elemento, por sinal, do mesmo fabricante.
Mas surgiu Nurembergue 2011. E com ela, as minhas mãos foram de imediato elevadas de forma a amparar a cabeça.
Mas que é isto??
Hó minha nossa, mas isto é o caos!!
Pois é, no catálogo deste fabricante, eis que surge a mesma besta que vem  no catálogo da Racer. Um pouco maior, é certo, assim como também é certa a existência de elementos móveis e todo um conjunto absolutamente deslumbrante.
Pois será também certa, uma conta bem desagradável.

Mas, atente-se e veja-se, será possível a isto resistir?
Um chassis com todo o pormenor, onde não há elemento que não corresponda ou falhe.
E isto, é só o chassis.
 Agora observe-se o modelo completo.
E tem os Ferrari's .......os 156 F1, .......
Isto começa a ficar, mesmo muito feio........mesmo feio, mas para os bolsos diga-se....
 ....o pormenor das portas abertas, o seu interior, as pranchas para subida dos carros, os puxadores, as dobradiças, ... bem sei, não se consegue apreciar como deve ser, mas garanto, o que o verdadeiro tinha, este também tem. Também garanto que não trabalha, mas é apenas um pequeno pormenor que passa a qualquer um despercebido, depois de se apreciar tão grandiosa qualidade junta.
Agora a fatal pergunta. Depois disto, é o fim do mundo ou que devo fazer à minha vida??